A União Europeia ameaça expulsar a Lituânia porque este país não promove a homossexualidade entre as crianças

A Lituânia, como país e nação independente, foi ameaçada pela União Europeia de suspensão como país aderente porque o parlamento daquele pequeno país aprovou uma lei que proíbe a promoção cultural da pornografia, poligamia, da homossexualidade e bissexualidade em relação a crianças e adolescentes com menos de 18 anos. A lei lituana, que deve entrar em vigor em Março de 2010, abrange os meios de comunicação social ― vulgo me®dia ― e a publicidade. O que pode parecer espantoso é que a União Europeia ameace de expulsão um país só porque quer proteger as suas crianças e promover uma educação saudável dos seus adolescentes.

Este tipo de intromissão do parlamento europeu nas questões culturais e educacionais de um país pequeno como é a Lituânia, tem um paralelo com a decisão do “tribunal europeu dos direitos humanos” em proibir os crucifixos nas escolas públicas italianas apesar de várias sondagens realizadas em Itália terem demonstrado que mais de 80% dos italianos concordam com a presença dos crucifixos nos estabelecimentos públicos de educação. Ao mesmo tempo que um tribunal europeu que se diz dos direitos humanos pune a Itália por ser cristã, um tribunal alemão obriga a que uma escola secundária em Berlim tenha uma sala especial para oração dos filhos dos muçulmanos imigrantes.

O que vemos aqui, é a União Europeia a proibir a manifestação religiosa do cristianismo que serviu de fundação à nossa civilização, proteger a prática de outras religiões que não a religião cristã, ao mesmo tempo que pretende promover a divulgação da pornografia e de outros comportamentos sexuais anómalos e parafilias entre as nossas crianças. Proíbem-se crucifixos, obrigam a prática do islamismo, e faz-se a propaganda do comportamento homossexual nas escolas; e o país que não concordar com essa política, é ameaçado de expulsão da União Europeia.

No meio da irracionalidade da União Europeia, chegam-nos números concretos que fazem apelo à realidade e à razão. Na União Europeia,

  • 8 em cada 10 nascimentos, são de filhos de imigrantes
  • o crescimento da população europeia autóctone (não imigrante) é 12 vezes inferior à dos Estados Unidos
  • os imigrantes são já 30 milhões, representando 6% da população da União Europeia a 27 países (UE27)
  • A Europa está a envelhecer: a população com mais de 65 anos já é superior à população com menos de 14 anos. 5% da população tem mais de 80 anos
  • Em 2050, a União Europeia a 27 terá menos 28 milhões de pessoas, mesmo com a imigração e filhos de imigrantes; só a Alemanha terá menos 8 milhões de pessoas.
  • A taxa de natalidade por mulher na UE27 é de 1,38 ― muito abaixo da taxa de reposição necessária de 2,1 crianças por mulher, enquanto que a mesma taxa nos Estados Unidos é de 2,09. Para que a Europa possa aspirar (ainda) a uma reposição populacional, teria que ter uma taxa média de 2,3 crianças por mulher.
  • Em Portugal, a taxa de natalidade é de 1,34 crianças por mulher
  • na UE27, acontece um aborto em cada 25 segundos
  • na UE27, em cada 3 minutos acontece um aborto de uma adolescente
  • Todos os anos, na UE27, a população abortada é igual ao conjunto da população do Luxemburgo e de Malta
  • Desde 1990, na UE27 já foram abortadas 28 milhões de crianças ― 6 vezes mais do que as vítimas do holocausto nazi.
  • Em 28 anos (1980 a 2008), os números de pessoas que contraíram o casamento baixaram em 24%
  • Em cada 30 segundos que passam, acontece um divórcio na UE27
  • Em cada dois casamentos na UE27, um acaba em divórcio
  • Uma criança em cada três é filha de mãe solteira que muitas vezes nem sabe quem é o pai da criança (dois milhões de crianças por ano nesta situação)

Ver mais informação (inglês) em :

http://www.ipfe.org/Report_evolution_on_the_family_in_Europe_2009.pdf


No meio disto tudo, a União Europeia está muito preocupada com o parlamento da Lituânia que proíbe a propaganda gayzista nas escolas e em sítios públicos; a grande preocupação do parlamento europeu é o facto de a Lituânia se recusar a ensinar as suas crianças a irem tomar no cu!

Anúncios

One comment

  1. Ludovico Cardo · Fevereiro 1, 2010

    Não conhecia a existência do ipfe, muito obrigado.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s